comercial@bardak.com.br (11) 4119-2929 | (11) 4235-3587 | (11) 99799-2525

Quais os tipos de Lapidadora para Vidro?


A lapidação é um processo para realizar o acabamento do vidro que tem como objetivo finalizar os cortes das bordas das chapas de vidro. Além de dar um novo design, aumenta a resistência do material contra possíveis quebras, tornando-o ainda mais seguro. Esse procedimento serve para ressaltar ainda mais o acabamento e recortes do vidro, ressaltando a estética do material e agregando valor ao produto.

Antigamente o processo era realizado através de discos com ferro fundido, pedra ou areia. O procedimento evoluiu e a lapidação de vidros é feita por meio de rebolos diamantados pressionados manualmente na superfície do vidro ou pelas máquinas de lapidação que automatizam esta tarefa, trazendo comodidade e agilidade.

A lapidação de vidros através das máquinas automáticas ajudam na movimentação dos vidros. A Bardak disponibiliza diversas peças para lapidadoras que ajudam no desempenho e durabilidade da sua máquina.

Tipos de lapidadora

O processo de beneficiar vidros através da utilização de máquinas é graças à usinagem dos rebolos que fazem parte das lapidadoras, por isso vamos explicar os tipos e suas diferenças.

Lapidadora periférica

As lapidadoras periféricas antigamente eram as principais máquinas disponíveis, por isso a indústria vidreira trabalhou com elas durante muitos anos.

Esse tipo de máquina de lapidação utiliza rebolos na peça de vidro através de um toque periférico com apenas um ponto tocando na superfície. No processo de remoção do vidro é feito de forma brusca, o que pode prejudicar o acabamento final.

Porém, essa era a única opção viável e até mesmo em outros setores como designer de interiores. 

Um grande problema causado pelas lapidadoras periféricas são a respeito dos rebolos de acabamento para que fiquem em perfeitas condições precisam ser muito utilizadas e como consequência reduz a vida útil das peças consideravelmente.

Lapidadora copo

A lapidadora copo apresenta suas diferenças na própria estrutura e composição. Esse tipo de máquina é mais precisa, por isso ela necessita de mais força para funcionar e como consequência deve ser mais robusta.

Outra questão é que a própria usinagem é diferente da periférica,os rebolos tocam toda uma área do vidro. Mesmo exigindo mais potência e transportador, os resultados são bem mais precisos.

A lapidadora copo proporciona um acabamento perfeito, resultando numa busca maior pela máquina nos setores vidreiro e design de interiores. O acabamento das peças de vidro desta lapidação é muito mais clean e apresenta um visual muito mais agradável.

Qual das lapidadoras possui mais vantagens ?

Como pode ser observado nas principais características citadas de cada um dos tipos de lapidadoras, a copo apresenta maiores vantagens em relação à periférica. 

A lapidadora periférica exige a troca de rebolos de acordo com a espessura do vidro que será suportado por ela. Já a lapidadora copo possui um sistema avançado com controle computadorizado, que adapta os rebolos de acordo com a espessura das peças.

Outra questão importante é a durabilidade dos rebolos. A vida útil destas peças em uma lapidadora periférica é de cerca de 1 semana, enquanto a copo faz com que elas durem até 15x mais.

Precisa de peças para a sua lapidadora? Entre em contato e conheça o catálogo de peças da Bardak.


Deixe seu Email e receba novidades